Caso não esteja visualizando este e-mail, clique aqui

Ano 1 | Número 63 | Terça, 10 de outubro de 2017
 
Istoé
 
Governo reduz alíquota para vendas interestaduais de animais vivos
 
O governo de Mato Grosso reduziu de 12% para 6% o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) que incide sobre as vendas interestaduais de suínos
 
    Gerar Arquivo PDF
 
São Paulo, 9/10 – O governo de Mato Grosso reduziu de 12% para 6% o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) que incide sobre as vendas interestaduais de suínos. A medida vigora desde a sexta-feira, 6. Segundo o governo, em nota, mesmo com a renúncia de ICMS a receita do Estado não deve ser comprometida porque há uma expectativa de aumento das venda de suínos para outros mercados.

“Em Mato Grosso, temos grandes frigoríficos, mas eles têm os seus próprios produtores. Então, esse excesso, causado por não ter frigoríficos suficientes para abater a produção, poderá ser vendido para outros estados”, disse, em nota, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Carlos Avalone.

A redução do imposto atende uma reivindicação do setor. “Com a redução do ICMS é automático o aumento da quantidade de suínos e a implantação de novos frigoríficos; uma coisa puxa a outra”, disse o presidente da Associação dos Criadores de Suíno de Mato Grosso (Acrismat), Raulino Machado.

Boi

No período de 1º de julho a 30 de setembro Mato Grosso reduziu o imposto para a saída de gado vivo. A medida buscou diminuir a pressão da oferta, após o impacto no mercado da Operação Carne Fraca e das delações da JBS, com queda do preço da arroba.

A medida ajudou na manutenção dos preços e movimentou o setor. Associações ligadas à pecuária de corte reivindicam a volta da alíquota menor.
 
 
 
Link original: Clique aqui para ver o link original